"Eu não tenho idade. Tenho vida." (Vânia Toledo)

terça-feira, 30 de abril de 2013

Terceira Idade de Jales desfruta das águas quentes e medicinais da Lagoa Santa

Parte do grupo da terceira idade que frequenta o CIEVI durante viagem para a Lagoa Santa

Jales (SP) - O fim de semana foi de muita descontração para 60 integrantes do grupo da Terceira Idade que viajaram cerca de 200 quilômetros no dia 27 para aproveitar a data na Lagoa Santa – GO. Acompanhados pela tutora Maria Odete Custódio, os idosos frequentadores do CIEVI – Centro Integrado Esportivo de Valorização do Idoso aproveitaram a oportunidade e saíram encantados da cidade.

A viagem foi promovida pela Prefeitura do Município de Jales, através da secretaria de Desenvolvimento e Promoção Social em conjunto com o CIEVI.

O grupo visitou as belas paisagens, os límpidos da Lagoa Santa, conhecida como uma das maiores fontes termais e medicinais, possuindo fontes naturais sulfurosas ideais para o relaxamento e reposição das energias.

A temperatura média da água nas nascentes de Lagoa Santa chega a 31ºC. Os visitantes fizeram atividades mais variadas, como banho na lagoa, mergulho, pescas e passeio de barco, além de aproveitarem a presença de animais silvestres durante os passeios.

domingo, 28 de abril de 2013

Idosos estão envelhecendo melhor

No livro Novos Velhos, jornalista aponta a nova realidade da velhice no Brasil, seus problemas e perspectivas

Renata Ribeiro, para o iG São Paulo
Thinkstock/Getty Images
Os brasileiros estão envelhecendo melhor e ainda ajudam no orçamento familiar
O tempo em que as vovós ficavam em casa fazendo crochê enquanto os vovôs jogavam dominó ou batiam papo nos bancos das praças ficou para trás. Um estudo feito pela jornalista Léa Maria Reis, do Rio de Janeiro, revela que os idosos brasileiros estão mais ativos, produtivos e ajudam a movimentar a economia do País.

"A população está envelhecendo melhor nas últimas décadas e os velhos ainda colaboram no orçamento familiar", ela conta no livro Novos Velhos.

Mas também constata que a mídia trata do assunto superficialmente, abusando de imagens clichês de velhos fazendo exercícios, dançando, com os netinhos ou fazendo plásticas.

“O envelhecimento da população brasileira, em médio prazo, será um imenso problema sócio-político-econômico para o País se não for analisado e atacado hoje”, destaca.

A autora se surpreendeu com os resultados da pesquisa do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Os dados mostraram que os idosos, de modo geral, auxiliam mais os jovens, do ponto de vista financeiro, que o contrário. Nas classes populares, com as suas pensões (quase sempre da mulher, da avó ou bisavó) e nas classes médias, ajudam na manutenção de planos de saúde de netos, noras, e nos estudos e viagens das crianças, adolescentes e jovens adultos.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Bragança Paulista – Baile da terceira idade reuniu cerca de 500 pessoas no Posto de Monta

Baile da Terceira Idade na festa do Peão 2013
Baile da Terceira Idade na festa do Peão 2013
Bragança Paulista (SP) - Nesta quinta-feira, dia 25, vários grupos da terceira idade participaram de uma grande festa promovida pelo Fundo Social de Solidariedade, presidido pela primeira-dama Rosângela Leme. Entre eles estão o grupo da Vila São Vicente, Idade Dourada, Asilo São Vicente, Solar Amigo, Sem Limites, Reviver – ADPM, Anos Prateados, Esperança e o grupo Girassol, da cidade de Tuiuti.

O prefeito Fernão Dias fez questão de participar deste momento de confraternização e, em seu breve discurso, ressaltou “A alegria desta turma é contagiante e serve de combustível para o nosso dia-a-dia”. O prefeito reafirmou ainda os compromissos de campanha com a melhor idade e ajudou no sorteio dos brindes que foram oferecidos por colaboradores do Fundo Social.

Além do prefeito e a primeira-dama, também participaram do baile a vice-prefeita, Professora Huguette, o secretário municipal de Ação e Desenvolvimento Social, Marcos Roberto de Souza, o secretário especial de gabinete, Manoel Luiz Nascimento Almeida, de Agronegócios, Marcelo Perrone, de Cultura e Turismo, Noy Camilo, além da presidente do Conselho Municipal do Idoso, Helena Barresi e a vereadora Rita Valle.


Almoço Tropeiro

No próximo domingo, dia 28, o Fundo Social de Solidariedade realizará o 5º Almoço Tropeiro, dentro da programação oficial da 48ª Expoagro e 21ª Festa do Peão de Bragança Paulista. A tradicional “queima do alho” contará com a participação de cinco comitivas de Bragança e Joanópolis. No cardápio do dia estão arroz carreteiro, feijão gordo, bife tropeiro, farofa e salada.

Os convites custam R$25,00 e podem ser adquiridos na Prefeitura, nas Casas de Geração de Renda I e II, do Fundo Social de Solidariedade e também no Posto de Monta. Toda a renda obtida será revertida em prol das ações do Fundo Social.

O almoço tropeiro acontece no lounge dos camarotes do parque de exposições Dr. Fernando Costa (Posto de Monta), do meio dia às três da tarde.


domingo, 21 de abril de 2013

É possível ser independente na terceira idade?

A preparação deve começar cedo. É preciso pensar em planos de previdência privada e ocupação para a mente

Verônica Mambrini (iG São Paulo)

Getty Images
A primeira visita ao geriatra é recomendável a partir dos 50 anos

São muitos os dilemas femininos da terceira idade: a síndrome do ninho vazio, o alto índice de divórcios e separações e a maior longevidade feminina (atualmente de 7,6 anos a mais do que os homens, de acordo com o Censo 2010), que implicam em se preparar emocionalmente e financeiramente para o “terceiro tempo”.

A preparação, para Sula Fagundes, psicóloga especializada em gerontologia, deve começar cedo. “A mulher deve consultar regularmente o ginecologista, praticar atividades físicas e de lazer, ler e escrever, estimulando a memória, alimentar-se de maneira saudável, divertir-se e manter uma ampla rede de relacionamentos sociais”, afirma. A primeira visita a um geriatra é recomendável a partir dos 50 anos de idade.

Sula lembra que da meia idade em diante restam cerca de 40 a 50 anos de vida, considerando que cresce a cada Censo o número de centenários. “Os idosos de hoje não tiveram a oportunidade de se preparar para a velhice, até mesmo porque os avós deles, referência de envelhecimento, em sua grande maioria, faleciam poucos anos após se aposentar”, lembra a psicóloga. “Uma grande parcela da população não sabe o que fazer com os anos que terá após se aposentar ou atingir a marca divisória dos 60 anos.” Para as mulheres, isso envolve planejar uma reserva financeira própria, sem depender de auxílio da família e do parceiro no futuro.

Investimentos de renda fixa e variável

Do ponto de vista financeiro, a diretora de produtos da Icatu Seguros, Aura Rebelo, detecta uma tendência positiva. “Houve um aumento do número de mulheres possuidoras de planos de previdência privada. De cinco anos para cá, a entrada das mulheres neste mercado está acelerada. Elas eram 30% dos clientes da Icatu em 2010. Este ano o número subiu para 40% e em dois anos já deve estar meio a meio”, afirma.

As regras de ouro continuam valendo: começar cedo e variar o mix de investimentos garantem rendimentos melhores na terceira idade. Elas começam a investir em previdência cinco anos mais cedo que os homens, o que significa que se aposentam antes e com uma reserva maior que a deles. Como cada vez mais mulheres são chefes de família, os fundos de investimento se adaptaram e criaram produtos que caibam nesse tipo de orçamento. “Planejar-se financeiramente dá um enorme conforto emocional para a mulher”, afirma Aura.

A penetração da previdência privada é maior nas classes A e B. “A classe C está começando a investir agora, em produtos mais simples, como uma renda fixa”, afirma a diretora. Outra novidade é que as mulheres estão se tornando mais arrojadas. “Os planos das mulheres hoje estão se assemelhando aos escolhidos por homens, com mais investimentos de renda variável. Está deixando de ser um bicho papão para elas.”


Fonte: Portal IG

sábado, 20 de abril de 2013

Terceira idade muda perfil e se fixa como consumidora

Com um rendimento anual de R$ 402,3 bilhões, público-alvo acima dos 60 anos se torna mais exigente na hora de comprar produtos e serviços, demandando adaptações das marcas


Por Bruno Garcia, do Mundo do Marketing

Fonte: Internet

Os consumidores da terceira idade são um público cada vez mais interessante para as marcas. O rendimento dos idosos brasileiros atingiu uma média de R$ 402,3 bilhões em 2012, segundo o Data Popular. O valor é maior do que o Produto Interno Bruto (PIB) de países da América do Sul, como o Peru ou o Paraguai, e deve continuar aumentando em um ritmo acelerado. Hoje o Brasil possui 23,5 milhões de habitantes acima dos 60 anos e, destes, 80% estão aposentados. Com um potencial de consumo de R$ 7,5 bilhões, o dobro da média nacional, a nova geração de idosos está sendo responsável por uma pequena revolução nos hábitos de compra de produtos e serviços.


Fonte: Mundo do Marketing

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Sesc oferece curso gratuito de cuidador de idosos em Januária

Interessados devem ter entre 18 e 55 anos.
Aulas iniciam no dia 22 de abril e seguem até 8 de maio.


Fonte: Internet

Januária (MG) - Estão abertas até esta sexta-feira (19) as inscrições para o curso de cuidador de idosos, oferecido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), em Januária (MG). São 30 vagas, e os interessados devem procurar a sede do Sesc. Para se candidatar a uma vaga, é preciso ter idade entre 18 e 55 anos.

A formação é para atuar nos cuidados gerais de idosos, com focos no bem-estar físico e psicológico. As aulas teóricas iniciam no dia 22 de abril e seguem até 6 de maio. A parte prática do curso será realizada na instituição de longa permanência para idodos João XXIII, nos dias 6 e 7 de maio.

O curso abordará o ciclo do envelhecimento, direitos e deveres dos idosos, orientação profissional do cuidador, responsabilidade da família e do cuidador, psicologia do idoso, alimentação, postura, prevenção de quedas, higiene e cuidados com próteses.


Serviço
Curso gratuito de Cuidador de Idosos - Sesc Januária
Inscrições: até 19 de abril
Endereço: Avenida Aeroporto, 250 - Aeroporto
Atendimento: 8h às 12h e 14h às 18h
Mais informações: (38) 3621-1089

Fonte: G1 Grande Minas

quinta-feira, 18 de abril de 2013

STF adia decisão sobre regras de benefício social a idosos

Maioria julgou critério ilegal e entendeu que Congresso deve votar nova lei.
Julgamento no Supremo foi suspenso antes da conclusão de todos os votos.


Mariana Oliveiira
Do G1, em Brasília

Foto: Internet
O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar nesta quarta-feira (17) a legalidade das regras atuais sobre concessão de um salário mínimo como benefício social para idosos e pessoas com deficiência que não tenham rendimentos para se manter. O julgamento foi suspenso antes de ser concluído e pode ser retomado nesta quinta (18) ou na próxima semana.

Apesar de a maioria dos ministros ter decidido pela mudança na regra, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, decidiu suspender o julgamento diante de uma divergência sobre como os benefícios passariam a ser concedidos. A expectativa é de que o Supremo decida manter a regra em vigor até que o Congresso vote nova lei.

Seis ministros entenderam que é inconstitucional a definição de que, para a obtenção do benefício, a renda familiar por pessoa deve ser 1/4 de salário mínimo, como prevê a a Lei Orgânica da Assistência Social (Loas).

Vários magistrados sugeriram que a regra não seja declarada nula no prazo de pelo menos dois anos, para dar tempo de o Congresso Nacional aprovar nova lei. Caso esse entendimento seja mantido, o período exato deve ser definido pelo plenário.

A Advogacia Geral da União (AGU) pleiteou que o Congresso tenha até o fim de 2015 para discutir as novas regras.

Para a maioria dos magistrados, considerar renda per capita de 1/4 do salário mínimo fere o princípio constitucional da igualdade de direitos. Isso porque o Estatuto do Idoso afirma que todo idoso tem direito ao salário mínimo previsto na Loas, mas explicita que esse benefício social não é considerado para o cálculo formal de renda.

Segundo alguns ministros, isso gera distorção porque, no caso de uma família formada apenas por um casal de idosos, caso um deles tenha aposentadoria ou pensão do INSS no valor de um salário mínimo, o outro não tem direito ao benefício previsto na Loas porque a renda familiar por pessoa seria de 1/2 salário mínimo. Porém, no caso de um casal de idosos que não tenha nenhum rendimento oficial, ambos podem pleitear o benefício da Loas, uma vez que ele não conta para o cálculo da renda familiar.

O Supremo iniciou o julgamento de dois recursos do Instituto Nacional do Seguro Social, que questionam decisões de juízes do Mato Grosso e do Paraná concedendo benefício social a idosos contra os critérios da Loas.

O ministro Luiz Fux defendeu que o Congresso deveria aprovar nova lei e, enquanto isso não ocorresse, caberia aos juízes verificarem caso a caso se idosos ou pessoas com deficiência precisam do benefício. "Os juízes poderiam verificar a miserabilidade de acordo com o caso concreto neste período de vácuo legislativo", afirmou.



Ricardo Lewandowski foi contrário a derrubar a regra por entender que isso pode levar magistrados a concederem benefícios irregulares, aumentando os custos para os cofres públicos. "O magistrado local vai criar benefício
previdenciário sem observar, sem indicar de onde saem os recursos. O Brasil irá à falência e irá à bancarrota rapidamente."

Joaquim Barbosa se manifestou contra estipular prazo para o Congresso. "Se o legislador não cumpre esse prazo, trazemos o problema para cá de novo, como ocorreu no caso do FPE [Fundo de Participação dos Estados]. O legislador, talvez deliberadamente, nada fez e o problema voltou para cá."


Fonte: G1 Política

Atividades para a terceira idade são realizadas no zoo de Sorocaba

Participantes aprendem sobre a biodiversidade ambiental da cidade.
Diversas atividades fazem parte da programação.



Sorocaba (SP) - Atividades ambientais estão na programação do zoológico municipal 'Quinzinho de Barros', em Sorocaba (SP). As ações são voltadas para o público da terceira idade.

Zoológico Quinzinho de Barros Sorocaba (Foto: Divulgação/Prefeitura de Sorocaba)
Atividades para a terceira idade são realizadas no
'Quinzinho de Barros' (Foto: Prefeitura de Sorocaba
De acordo com os organizadores do evento, os participantes aprendem sobre a importância da flora e da fauna da região e os desafios ambientais relacionados à conservação que a cidade enfrenta.

Durante o dia, jogos, oficinas, gincana, plantio e teatro estarão entre as ações realizadas pelo grupo. Os participantes também farão uma visita à Floresta Nacional de Ipanema (Flona), em Iperó (SP), para aprender um pouco sobre as florestas naturais do entorno.

O zoológico fica na Rua Theodoro Kaisel, 883, Vila Hortência. Outras informações pelo telefone (15) 3227-5454.


quarta-feira, 17 de abril de 2013

Mais conforto e charme para a Melhor Idade

Construtoras projetam unidades que têm itens que ajudam no dia a dia de pessoas com mais de 60 anos

Rio de Janeiro (RJ) - A Terceira Idade está na mira das construtoras. Este público, segundo o IBGE passou de 5,9% em 2000 para 7,4% em 2010. Com isso, há uma atenção maior das empresas em elaborar e lançar projetos que contemplem os idosos do país. Uma das empresas a sair na frente foi a Tecnisa. Como programa “Projetando com Consciência Gerontológica”, fisioterapeutas, arquitetos e geriatras são responsáveis por levantar as necessidades e desejos dos clientes com mais de 60 anos.

Clube da experiência é uma das atrações do projeto da construtora Tecnisa
| Foto: Divulgação

A partir dos resultados, a empresa elaborou conjunto de práticas para implantar em projetos. Entre as iniciativas apontadas estão piscina com escada de alvenaria e corrimão e pisos antiderrapantes e sem brilho para não ofuscar a visão.


Facilidades

Já nos apartamentos, a preocupação está na instalação de bacia especial nos banheiros, barras de apoio e banco basculante dentro do box. As tomadas ficam em altura maior para que os idosos não precisem se abaixar para ligar ou desligar eletrodomésticos.

Os idosos terão no condomínio uma pista para caminhada
| Foto: Divulgação

“Não fazemos empreendimentos exclusivos para idosos e sim incluindo os idosos. E os benefícios conseguidos atingirão a todos que morarem no condomínio: crianças baterão menos a cabeça em vidros, gestantes acessarão mais facilmente as piscinas, mães com carrinhos de bebês passarão pelas portas, pessoas com lesões temporárias terão rampas nas áreas comuns. Ou seja, focamos na Terceira Idade, mas terminamos com projetos melhores para todos”, explica Patricia Valladares, diretora de Projetos da Tecnisa.


Condomínio com acessibilidade

No edifício Augusto Cesar Cantinho, em Botafogo, foram adotadas várias iniciativas para garantir a qualidade de vida dos idosos e das pessoas com necessidades especiais, que representam 18% dos moradores. Síndica desde 2005, Henriette Krutman afirma que, entre as medidas, estão instalação de corrimões e de rampas, colocação de fitas antiderrapantes, sinalização em Braille nos elevadores, além de compra de cadeira de rodas.

“O desafio de enfrentar o envelhecimento com saúde, conforto e dignidade deve ter foco privilegiado e merece a atenção dos gestores de condomínios”, esclarece Henriette.


Fonte: O Dia

terça-feira, 16 de abril de 2013

Inflação pelo IGP-10 fica em 0,18% em abril

O resultado anunciado nesta terça-feira ficou abaixo do piso do intervalo previsto pelos analistas do mercado financeiro, que esperavam uma taxa de 0,25% a 0,47%
Pilhas de moedas de Real - dinheiro
No caso dos três indicadores que compõem o IGP-10 de abril, o IPA-10
teve queda de 0,06% este mês, após subir 0,11% em março

Rio de Janeiro - A inflação de abril medida pelo IGP-10 subiu 0,18% após avançar 0,22% em março, segundo informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O resultado anunciado nesta terça-feira, 16, ficou abaixo do piso do intervalo previsto pelos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE-Projeções, que esperavam uma taxa de 0,25% a 0,47%, e também inferior à mediana das expectativas (0,35%).

No caso dos três indicadores que compõem o IGP-10 de abril, o IPA-10 teve queda de 0,06% este mês, após subir 0,11% em março. Por sua vez, o IPC-10 apresentou avanço de 0,67% em abril, em comparação com a alta de 0,49% no mês passado.

Já o INCC-10 teve taxa positiva de 0,65% em abril, em comparação com o aumento de 0,37% em março.

Até este mês, o indicador acumula alta de 1,12% no ano e de 7,45% em 12 meses. O período de coleta de preços para o IGP-10 desse mês foi do dia 11 de março a 10 de abril.


Preços agrícolas

Os preços dos produtos agrícolas atacadistas caíram 1,17% em abril, queda mais intensa do que a de 0,45% apurada em março, no âmbito do Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10).

A instituição informou ainda que os preços dos produtos industriais no atacado continuaram subindo e tiveram alta de 0,38% neste mês, superior à elevação de 0,33% de março.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais subiram 0,86% em abril, em comparação com a alta de 1,18% em março.

Por sua vez, os preços dos bens intermediários tiveram queda de 0,26% este mês, após avançar 0,17% em março. Já os preços das matérias-primas brutas apresentaram taxa negativa de 0,92% em março, após caírem 0,81% em março.


Fonte: Exame

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Inflação de preços para terceira idade aumentou 1,8%, diz pesquisa da FGV

Dados mostram que tomate, gasolina e custo com doméstica influenciaram.
Economista diz que aumento deste trimestre foi maior que o de 2012 inteiro.



Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas apontou que a inflação dos idosos, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da terceira idade, não para de avançar. Os dados da FGV mostram que a variação da inflação chegou a 1,8 % nos três primeiros meses de 2013. Custos com a alta do tomate, gasolina e com a empregada doméstica foram influenciadores da inflação.

“Na avaliação da Fundação Getúlio Vargas o índice de preços para a terceira idade foi superior nesse primeiro trimestre foi superior ao período dos 12 meses corridos do ano passado”, disse o economista Valmir Falcão.

A pesquisa mostra que a alta de preços no supermercado têm sido um dos principais fatores da inflação para a terceira idade. Com a alimentação os idosos deixaram de pagar 2,13% de inflação para 6,52%. Só com as hortaliças a alta passou de menos 13,02% para 46,67%.

A aposentada Marlene Uchôa, 60 anos, explica que a inflação dificulta a vida dessa parte da população. “Todas as vezes que eu vou ao supermercado os preços estão diferentes. Cada mês precisa de mais dinheiro. A despesa é cada vez maior”, afirmou.


Fonte: G1 Piauí

Equipe vacinará idosos em encontro da terceira idade em Arroio do Silva

Campanha contra a gripe inicia nesta segunda-feira no Balneário

Amanda Garcia Ludwig - amanda.garcia@engeplus.com.br


Balneário Arroio do Silva (SC) - Como forma de desafogar as filas em unidades de saúde durante a campanha da gripe, equipes do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Balneário Arroio do Silva visitarão encontros da terceira idade e clubes de mães para vacinar as pessoas contra a Influenza. Nesta segunda-feira, a campanha de vacinação iniciou no município.Segundo a enfermeira Franciele Ramos Silva, a meta da cidade é vacinar 3.116 pessoas, entre crianças, gestantes, trabalhadores da saúde e idosos.

A campanha terminará no dia 26 de abril, e o dia D da mobilização será o sábado, dia 20 de abril. Neste dia, os postos de saúde funcionarão das 8 horas às 17 horas - sem fechar no horário de almoço. Nos demais dias, o atendimento será conforme o horário de cada unidade de saúde. Serão vacinados idosos, crianças, gestantes, puérperas, profissionais de saúde e portadores de doenças crônicas.


Confira o roteiro e locais de vacinação externa

15/04 - Grupo de terceira idade Salão da Igreja, às 14 horas
16/04 - Clube de Mães Erechim, às 14 horas
16/04 - Clube de Mães Centro, às 15 horas
16/04 - Clube de Mães Centro Comunitário Jardim Atlântico, às 14 horas
17/04 - Clube de Mães Areias Brancas, às 14 horas
17/04 - Clube de Mães centro Comunitário Golfinhos, às 14 horas
18/04 - Centro Comunitário Caçamba, às 14 horas
19/04 - Ong Vida Saudável, às 14 horas


Fonte: Engeplus

domingo, 14 de abril de 2013

Inflação da terceira idade avança 5,82% em 2012, mostra FGV

IPC-3i registrou variação de 1,59% no quarto trimestre.
Por pouco, taxa não superou a inflação oficial, que fechou ano em 5,84%.


O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a inflação para a população acima de 60 anos, registrou variação de 1,59% no quarto trimestre de 2012, fechando o ano em 5,82%, de acordo com levantamento da Fundação Getulio Vargas divulgado nesta segunda-feira (14). Em 2011, o indicador havia acumulado alta de 6,19%.

Segundo a fundação, o resultado de 2012 superou a taxa acumulada pelo Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que mede a variação de preços para grupos com renda de até 33 salários mínimos. A taxa ficou em 5,74%.

Por pouco a inflação da terceira idade não superou a oficial (Índice de Preços ao Consumidor - Amplo), que fechou o ano em 5,84%.

Na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2012, a taxa do IPC-3i registrou aceleração de 0,20 ponto percentual, avançando de 1,39% para 1,59%. Entre as oito classes de despesa que integram o índice, o principal destaque ficou com o grupo transportes, cuja taxa passou de -0,25% para 1,03%. Dentro desse grupo, as maiores influências partiram dos preços de táxi (de 0,00% para 9,32%) e gasolina (de -0,46% para 0,78%).

Também exerceram contribuição para a aceleração do IPC-31 as variações de preços de vestuário (de -0,91% para 2,47%), educação, leitura e recreação (de 1,24% para 3,39%), habitação (de 1,21% para 1,49%), saúde e cuidados pessoais (de 1,10% para 1,36%) e despesas diversas (de 0,78% para 1,66%).

Na contramão, mostraram desaceleração as variações de preços de alimentação (de 4,05% para 2,13%) e comunicação (de 0,91% para 0,38%). Nessas classes de despesa, contribuíram para o comportamento os itens hortaliças e legumes (de 26,73% para -13,02%) e tarifa de telefone residencial (de 0,96% para 0,00%).


Fonte: G1 Economia

sábado, 13 de abril de 2013

Terceira Idade em atividade

Terceira Idade de Queimados participa de “aulão” de basquete na pç. dos Eucaliptos

Grupo da Terceira Idade conta com atividades, como o basquete, para se movimentar toda última sexta-feira de cada mês. O projeto da administração municipal esporte e lazer | Foto: Divulgação


Queimados (RJ) - Aulas de basquete animam a terceira idade de Queimados. É neste contexto que a Secretaria da Terceira Idade de Queimados realiza toda última sexta-feira do mês atividades práticas na Praça dos Eucaliptos, no centro, a partir das 08h.

Com objetivo de combater o sedentarismo e incentivar a prática esportiva na prevenção de doenças crônicas cerca de 50 idosos participaram da atividade, que conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer na organização dos circuitos que foram montados com tabelas em que os participantes aprendem fundamentos básicos do esporte como: movimentação, passe e arremesso.

Para o secretário municipal de Esporte e Lazer, Luiz Carlos Monteiro, através de atividades deste cunho, os idosos passarão a conhecer melhor as modalidades esportivas. “Não é só qualidade de vida e a autoestima que estamos desenvolvendo. Estamos trabalhando também o aspecto da informação. Quantos idosos não conheciam o basquete e hoje fizeram até cesta. Além da formação de atletas, o Prefeito Max Lemos nos orientou a fazer um trabalho social e de informação”, frisou Monteiro.

Para tirar o estigma de que o idoso é incapaz de participar de certas atividades esportivas o “aulão” foi criado. A afirmação é do secretário municipal da Terceira Idade, José Alves de Carvalho, o Dequinha. “O idoso queimadense sempre teve o seu valor. Nossa missão é fazer com que a terceira idade possa vivenciar a prática esportiva desmitificando a ideia que eles não podem praticar determinada modalidade, como por exemplo o basquete. Buscamos a inclusão deles na sociedade, através do esporte. Agradeço ao Prefeito Max Lemos por ter me confiado uma Secretaria tão importante, cujo a missão principal é cuidar dos idosos”, destacou Dequinha.

Dequinha acrescentou que: “A busca por um envelhecimento saudável atualmente é muito comum. O número de praticantes de atividades esportivas aumentou e as pessoas passaram a encarar esta fase da vida com outros olhos, em busca de bem estar físico e mental, sempre ativas e participativas na sociedade”.


Fonte: O Dia

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Prefeitura de Itapecerica apresenta Projeto de Unificação da Melhor Idade

conveersa450
Primeira - dama Maristela, fala sobre o Projeto da Melhor Idade
Fonte: Prefeitura de Itapecerica da Serra

Itapecerica da Serra (SP) - A Secretaria de Esportes e Lazer e a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social apresentaram no último dia 10 de abril o Projeto de Unificação da Melhor Idade. O objetivo é canalizar os recursos físicos, humanos e financeiros para atender de forma igualitária e com qualidade todo o grupo.

“Ao invés de termos dois grupos separados sendo atendidos por Secretarias diferentes, teremos duas Secretarias empenhadas em cuidar de todos, o que tenho certeza que trará ganhos ao projeto”, disse o secretário de Esportes e Lazer, José Carlos de Oliveira.

De início, a Melhor Idade já ganhará um novo polo, com a inclusão do Complexo Administrativo da prefeitura nas atividades, e terá as atividades nas Academias ao ar Livre intensificadas. Além disso,será feito um mutirão para obtenção de atestados médicos e um novo cadastro de todos os idosos que ganharão carteirinhas.

“A Administração tem feito o possível para pôr em prática iniciativas que vão ao encontro das necessidades da população; temos boa vontade, carinho pela cidade e o objetivo de fazer o melhor”, contou a vice-prefeita, Regina Corsini, durante a apresentação.

O Projeto da Melhor Idade prevê atividades para melhora da aptidão física e benefícios psicossociais em ações como: Caminhada, Vôlei Adaptado, Jogos de Integração e Socialização, Jogos de Mesa, Alongamento, Trabalhos Manuais, Passeios e Viagens.

De acordo com a integrante da Melhor Idade Inês Gonçalves, “estou mais do que satisfeita com o prefeito Chuvisco e com os políticos e profissionais que comandam a cidade hoje. Tudo o que prometeram estão cumprindo”.

“O avanço no projeto da Melhor Idade traz benefícios à saúde e ao bem-estar.Vamos trabalhar juntos e ser parceiros para melhor atender a uma parcela da população que já fez tanto pelo município”, conclui a secretária de Inclusão e Desenvolvimento Social, Maristela Saback Gonçalves.


Fonte: Jornal na Net

Alimentos sobem mais, e inflação da terceira idade avança, diz FGV

IPC-3i passou de 1,59% no 4º trimestre de 2012 para 1,82%, no seguinte.
Em 12 meses, indicador acumula alta de 6,34%.


O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), que mede a inflação para a população acima de 60 anos, registrou variação de 1,82% no primeiro trimestre de 2013, de acordo com levantamento da Fundação Getulio Vargas divulgado nesta sexta-feira (12). No último trimestre de 2012, o indicador havia subido 1,59%.

Em 12 meses, o IPC-3i acumula alta de 6,34%. O resultado superou a taxa acumulada pelo Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que mede a variação de preços para grupos com renda de até 33 salários mínimos. A taxa ficou em 6,16%.

Do quarto trimestre de 2012 para o primeiro trimestre de 2013, entre as oito classes de despesa componentes do índice, a principal influência partiu dos preços de alimentaços, cuja variação passou de 2,13% para 6,52%. O item que mais influenciou o comportamento desta classe de despesa foi hortaliças e legumes (-13,02% para 46,67%). O preço do tomate acumulou alta de 70,45% no primeiro trimestre de 2013, exercendo a maior variação positiva.

Também registraram aumento da taxa os grupos despesas diversas (de 1,66% para 4,90%); transportes (de 1,03% para 1,47%); comunicação (de 0,38% para 0,79%) e saúde e cuidados pessoais (de 1,36% para 1,50%).

Dentro desses grupos, os destaques ficaram com cigarros (de 3,89% para 11,11%), gasolina (de 0,78% para 5,14%), tarifa de telefone residencial (de 0,00% para 1,23%) e aparelho dentário (de 1,28% para 8,90%).

Na contramão, estão os grupos habitação (de 1,49% para -0,74%); vestuário (de 2,47% para 0,67%); educação, leitura e recreação (de 3,39% para 2,45%).


Fonte: G1 Economia

Acesse Minha Loja Virtual